fbpx

Tendências dos imóveis no momento pós-pandemia

Com a nova onda de demandas para imóveis durante a pandemia, observamos algumas mudanças no comportamento dos consumidores. As pessoas que antes buscavam lugares pequenos e práticos. Agora buscam espaços mais inteligentes, com integração possível para home oficce e principalmente mais espaço para atividades diversas em casa.

No nosso mercado local Palmense, foi possível observar tanto para compra ou para locação, um aumento na procura por casas com maior espaço, áreas de lazer, quintal e piscina. Aliado ao calor deliciosamente quente da nossa cidade, as pessoas procuraram, durante a pandemia, locais cada vez mais propícios ao lazer e a possibilidade de atividades ao ar livre.

Mas no período pós-pandemia essa tendência continua ou teremos um retorno aos antigos hábitos? Estudos do mercado imobiliário apontam uma forte tendência de mudanças pós-pandemia. Os imóveis tenderão à se adequar cada vez mais à espaços inteligentes.

O que fica?

Apartamentos maiores e mais práticos, deverão manter sua tendência de aumento na procura. Se antes as pessoas gastavam mais tempo fora de casa, no trajeto ou no próprio trabalho, com a pandemia elas perceberam a necessidade de mais espaço e de otimização de tempo. Aumentando seu tempo em casa e diminuindo aquele tempo perdido em trajetos longos. Aliados a isso, muitas empresas já estudam a possibilidade de um modelo de home office, já que para uma parte dos trabalhadores, essa modalidade apresentou grande aumento de produtividade. Por isso, funcionários que só usavam a residência para descansar no fim do dia começaram a fazer tudo no mesmo lugar: trabalhar, comer, descansar, dormir, estudar. Daí a necessidade de ambientes inteligentes, que possam agregar espaço para multiplas funcionalidades.

O que não será mais tendência?

Durante a pandemia e com as empresas adotando amplamente o home office, os trabalhadores precisaram ir com pouca frequência ao escritório e muitos optaram por morar em bairros ou cidades mais afastadas do centro metropolitano, ou mesmo no interior. Mas essa tendências continua? Pouco provável que o momento pós-pandemia mantenha essa tendência, já que a pandemia trouxe às pessoas uma otimização de tempo. Então, com retorno à atividades presenciais, mesmo com a frequência reduzida, as pessoas tenderão à retornar para locais mais próximos aos locais de trabalho. Reduzindo assim o tempo de trajeto e agregando maior otimização do tempo.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.